Por causa do frio...

Fora de portas, a noite fria do Natal não convidou a saídas, nem para cumprir a tradição de ficar à conversa em redor do “cepo”, no largo da escola.
Possivelmente, o frio, arrefeceu a vontade da “malta” e ninguém teve apetite para carregar "combustível" suficiente; houve “cepo”, sim, mas ardeu num ápice…
Culpa-se, ainda, o frio pela ausência dos nossos conterrâneos ausentes. Os que vieram, ficaram em bom recato, junto às lareiras – mal se deixaram ver, nem à hora da bica, depois do almoço, logo ontem, que foi domingo…

Comentários