Fernando Pessoa -"árbitro"







Depois da assembleia da sexta feira passada, em que o povo votou a favor da integração do Barril de Alva na freguesia de Coja, devo assumir-me como "filho adoptivo" desta vila? Sendo barrilense (pela nascença), arganilense, português e  "moçambicano", começa a ser difícil o enquadramento do (meu) amor - a não ser que a mente cumpra à letra a frase de Fernando Pessoa: "A minha Pátria é a língua Portuguesa"...
Se calhar, é um exagero "chamar" Fernando Pessoa para arbitrar a minha consciência, mas é a solução que me parece mais  sincera ( digo eu, de mim para mim...).

Comentários

José Manuel disse…
E diz muito bem!!! A solução não é a melhor, a "Freguesia" de Barril de Alva perde a sua Independência, para a muito antiga vila de Côja. Se os futuros elementos eleitos, tiverem a isenção que se exige, perante esta situação, do mal o menos, o pior será se as verbas vindas para a Freguesia de Côja, sejam gastas na vila em deterimento do Barril ou de qualquer outra "Freguesia", anexada por um manga-de-alpaca qualquer.